Profundezas...

No mergulho de minha alma
Descubro-me só
Povoada de sonhos
Com multidões de desejos

Nas páginas dos dias
Escrevo sem querer
A história de uma vontade
Nunca saciada

Crendo no amanhã
Entrego-me ao hoje
Não conto horas, nem minutos
Velejo nas ondas do tempo

Acumulo dores
Vislumbres, suores
Forçando meus pés a ir
Sem deitar-me
Sem morrer-me


Quero o meu dia, inteiro, completo
Quero a alegria de estar certo
Relego as lagrimas
Encharco-me de vida
Me embriago do vinho

Da vinha da vida

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão

Transformação

Viver